Juiz Sérgio Moro no 8ENOS

Sergio Moro faz palestra magna em congresso do Observatório Social do Brasil

Publicado para | Destaque em 10 de Maio de 2017 15:20

O juiz federal Sergio Moro, responsável pelas ações da Lava Jato na primeira instância, afirmou ontem, durante evento em Curitiba, que o interrogatório do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, previsto para amanhã (10/5) “não é um confronto” e que está preocupado com o clima de disputa que se formou sobre a data. A declaração foi feita no I Congresso Pacto Pelo Brasil, evento organizado pelo Observatório Social do Brasil. Na ocasião, os convidados falaram sobre transparência na gestão pública e privada, ética nos negócios, integridade e compliance.
“O processo não é uma batalha, o processo não é uma arena. Em realidade as partes do processo são a acusação e a defesa. Não o juiz. O juiz não é parte no processo. Nada de conclusivo vai sair nessa data”, afirmou.

Sem citar o nome de Lula, o juiz federal afirmou que, apesar das expectativas, o depoimento é normal dentro do processo. “Em verdade isso parece extraordinário, mas é algo absolutamente normal dentro do processo. O fato é que esse interrogatório é meramente uma oportunidade que o acusado tem de se defender no processo”, disse.

O juiz voltou a pedir que os apoiadores da Lava Jato não façam manifestações para evitar problemas de segurança. “Usando aquelas metáforas futebolísticas: é melhor que seja um jogo de uma torcida única”, disse. Na ocasião, Moro foi questionado por uma pessoa na plateia sobre a gravata vermelha que utilizou durante o evento. “Vermelho de fraternidade”, brincou.

Moro também destacou a importância do trabalho do Observatório Social do Brasil. “Tenho uma grande admiração por esse trabalho, considerando que é feito com base na voluntariedade. O foco dos observatórios constitui o acompanhamento dos gastos públicos, uma referência mais direta ao poder executivo”, disse.

Coube a Ney Ribas, presidente do OSB, fazer a abertura do evento. “O coração está batendo muito forte e esse sentimento mostra que o nosso País é feito por gente de bem na sua grande maioria. Vamos colocar o Brasil no lugar que ele merece. Por nós, por nossos filhos e pelas futuras gerações”, disse.

Mantenedores

Patrocinadores

Apoiadores

ObservatórioSocial de Uberlândia

Filiado à Rede OSB de observatórios sociais